Annyeonghaseyo, Mari: MORANDO SOZINHA | COMPARTILHANDO A CASA COM MAIS CINCO PESSOAS





Categorias


Tradutor

22/12/2018

MORANDO SOZINHA | COMPARTILHANDO A CASA COM MAIS CINCO PESSOAS

AVISO: LEMBRANDO QUE ESTÁ ROLANDO SORTEIO DE COMEMORAÇÃO DA NOVA FASE DO BLOG. SÃO VÁRIOS SNACKS DA COREIA DO SUL. PARA SABER MAIS É SÓ CLICAR AQUI. NÃO DEIXE DE PARTICIPAR! :D



━━━━━••━━━━━

Annyeonghaseyo (안녕하세요!)

━━━━━••━━━━━

Tudo bem com você? Espero que sim! ٩(  

Essa é uma das postagens que eu jamais imaginei compartilhar por aqui. De 2017 para cá, eu sempre morei sozinha (aliás, eu e a Belinha), mas nunca mais precisei dividir a casa com outra pessoa. Na verdade, eu nem tinha tido tal experiência. 

No final do mês passado algumas situações me fizeram passar por isso. Andei tendo alguns problemas e, por isso, acabei indo morar em uma casa com mais cinco pessoas. Dessas cinco eu conhecia uma. A minha sorte foi ter esse amigo dentro da casa. Eu acabei me sentindo protegida com ele lá, já que eu era a única garota da casa. 

A experiência foi interessante. Não foi algo vivido por minha escolha, mas o acontecimento foi algo bem legal se ser vivenciado. 

No primeiro dia eu acabei estranhando. É estranho estar no quarto e ouvir pessoas andando e conversando do lado de fora. Compartilhar o banheiro para tudo também. A higiene precisa ser em dobro. Não pode deixar tudo molhado ou sujo, vasilhas empilhadas na pia, etc.

O Vitor foi uma parte super importante durante todo o processo. Ele me ajudou nessa adaptação, deu dicas e esteve ali 100% comigo. Acabou sendo engraçado, pois eu já tinha morado com o meu ex e morar com alguém que você já conhece acaba sendo um pouco curioso. Acho que morar com estranhos é menos complicado do que com amigos. 
Com desconhecidos você acaba se preocupando com você e só, mas tendo alguém próximo você acaba pensando e cuidando. 

O dono da casa foi super legal em deixar a Belinha ir junto. Eu não precisei deixar meu bichinho em um hotelzinho para cachorros ou levar para passar uma temporada na cada da minha mãe. Estivemos juntas em todos os momentos e perrengues. 

A experiência de morar com mais cinco pessoas durou pouco. Infelizmente uma construção de um prédio ao lado abalou a estrutura da casa (uma casa de 112 anos), e aí tivemos que sair de lá para não correr maiores riscos. Todos nós fomos dormir em um hotel e aos poucos cada um foi achando um novo canto. Eu acabei sendo a última, mas achei.

Meu sentimento marando lá, depois de uns dias que mudei, era de que todos eram uma família. Eu me dei bem com as outras quatro pessoas e fiquei muito feliz por isso. É muito importante que todos tenham uma boa relação, pois o contanto é diário e constante. 

Se eu moraria novamente dividindo? Não sei! Eu só fui por ter a segurança do Vitor lá comigo. Talvez eu não teria essa segurança de dividir com outras pessoas ou em um outro lugar. 
Sem falar que amo demais a minha liberdade e privacidade. Então, de qualquer maneira, eu acho que talvez eu não faria de novo. A experiência já valeu! :) 

Compartilhei todos os dias vivenciados por lá no meu diário. No futuro vou ler todos e dar boas risadas de várias situações. 

Você já teve a experiência de morar com outras pessoas? Como foi? Achou ou acha que dividir é complicado? Me conta!! Eu gosto de saber das experiências das outras pessoas. 

좋은 날 되세요 ♥ 



❯────「」────❮


Acompanhe pelas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário